Restaurante da Porta do Mezio

O restaurante da Porta do Mezio, cujo conceito se inspira na cozinha tradicional e no respeito pelo legado gastronómico da região do Alto Minho é muito mais que um restaurante. É um verdadeiro repositório de artes e saberes, de biodiversidade e local de aprendizagem sobre a sustentabilidade alimentar.
Alinhado com o tema da Porta , que é a conservação de biodiversidade, apresenta uma ementa totalmente sustentável onde a carne de cachena, o feijão tarreste, a broa de milho ou a galinha pedrês, assada no forno ou em cabidela, sustentam um conceito verdadeiramente inovador.
O ambiente acolhedor e a envolvente arrebatadora fazem deste local um destino de eleição para os amantes da boa mesa e para quem se preocupa com o futuro do planeta...
+ info


Porta do Mezio
Parque Nacional Peneda Gerês
Arcos de Valdevez

Como chegar



No local existe...


Centro interpretativo

A Porta do Mezio, uma das cinco portas do Parque Nacional da Peneda Gerês, é o hall de entrada para a magnífica imensidão das montanhas e vales do Soajo e Peneda.
Um território tão magnífico que a UNESCO o considera Reserva Mundial da Biosfera!
Na Porta, para além de ficar a conhecer todos os pormenores necessários para se aventurar pelas florestas e montes, pode passar momentos de descontração e grande diversão com a família e amigos.
+ info


Produtos locais

No Centro de Promoção e Valorização dos Produtos Locais da Porta do Mezio prove o que de melhor se produz na área do PNPG.
Abanque-se numa mesa repleta de sabores e contribua para a sustentabilidade económica, social e ambiental deste território de excelência!
+ info


Aldeia museu

Na Porta existe uma aldeia museu onde se encontra todo o universo da montanha!
Estão representadas as casas e a igreja, o moinho, os espigueiros, o fojo, as brandas, a horta, os socalcos…
Uma representação fiel de uma aldeia típica deste território de montanha, das suas gentes, artes e ofícios.
+ info


Piscina

No Verão está calor e os pinheiros temperam o ar… os dias são enormes e é bom estar dentro da água.
Miúdos e graúdos saltam para a piscina, relaxam e divertem-se sempre sob o olhar atento do nadador salvador! No final há balneários para se preparar para um repasto bem tradicional no centro de promoção e valorização dos produtos locais, ali mesmo ao lado...
+ info


Exposições

Reserve tempo para a cultura. Existe também um espaço de exposições onde é possível contactar com os trajes, objetos domésticos tradicionais e utensílios agrícolas de outros tempos.
Constitui um precioso testemunho das tradições e do património sociocultural e etnográfico da região.
+ info


Parque aventura

Para os mais destemidos, o “Parque Aventura” da Porta do Mezio permite atividades lúdicas e de desportos aventura, no qual é possível a toda a família praticar com emoção o Arborismo, transpondo obstáculos entre plataformas fixadas nas copas das arvores, que tornam a experiencia fascinante, com recurso a escalada, pontes suspensas, cordas em escada, redes, etc, sendo o término do percurso efetuado num emocionante slide de mais de 100 metros, com toda a segurança, pois cada participante é equipado pelos monitores com cinto de segurança, capacete e arnês.
+ info


Trilhos pedestres

E se o tempo chegar, porque não fazer uma caminhada pelo trilho da arqueologia?!
O Mezio foi um local de eleição das comunidades humanas da Idade da Pedra, há pelo menos 5000 anos atrás.
Aqui caçavam, encenavam rituais e criavam muita, mesmo muita arte. Bem perto da Porta existem várias Antas (túmulos) e gravuras (das mais importantes do NE peninsular) desvendando mistérios de um mundo perdido.
+ info



Passatempo

Queres ganhar um fim de semana para duas pessoas numa casa rural do Alto Minho?
Então diz-nos de que obra foi extraído o excerto abaixo e quem é o seu autor. Escreve uma frase sobre alimentação sustentável, junta uma prova de que consumiste uma refeição no restaurante da Porta do Mezio e envia tudo para o nosso email: reservas@habitatnatural.pt

Excerto:
"Do pinhão, que um pé-de-vento arrancou ao dormitório da pinha-mãe, e da bolota, que a ave deixou cair no solo, repetido o acto mil vezes gerou-se a floresta. Acudiram os pássaros, os insectos, os roedores de toda a ordem a povoá-la. No seu solo abrigado e gordo nasceram as ervas, cuja semente bóia nos céus ou espera à tez dos pousios a vez de germinar. De permeio desabrocharam cardos, que são a flor da amargura, e a abrótea, a diabelha, o esfondílio, flores humildes, por isso mesmo troféus de vitória. Vieram os lobos, os javalis, os zagais com os gados, a infinita criação rusticana ...»

Mensalmente fazemos um sorteio e... Boa sorte!

Calendário de atividades



Entidade gestora: ARDAL - Associação Reginal de Desenvolvimento do Alto Lima
Apoio: Câmara Municipal de Arcos de Valdevez
Promoção: Habitat Natural®